Denúncias divulgadas pelos diretores da JBS já ganharam o mundo


Desde o instante que o jornal O Globo publicou matéria de autoria do jornalista Lauro Jardim, a situação política de Brasília pegou fogo e até a Câmara dos Deputados teve sua sessão plenária encerrada em meio à votação de matéria do Governo. Logo em seguida o deputado Alessandro Molon, da Rede, protocolizou na presidência da Casa um pedido de impeachment do presidente Michel Temer.
Poucas horas depois jornais de todo o país e milhares de blogs reproduziam a matéria do jornal O Globo e dezenas de políticos dos partidos de oposição repercutiam as denúncias tornadas públicas pelos diretores da JBS. Brasília tem uma noite de muitas reuniões às portas fechadas e o presidente Michel Temer convocou reunião de emergência com os ministros com a proibição da entrada de jornalistas. Do lado de fora do Palácio do Planalto carros passam o tempo todo buzinando enquanto centenas de pessoas fecharam a Avenida Paulista no Capital de São Paulo.
No entanto as denúncias envolvendo o presidente Michel Temer ganharam jornais e agências de notícias de todo o mundo, como são os casos da BBC de Londres, El País, a agência Reuters e centenas de sites dos principais jornais de todos os continentes. A situação é grave e o pais pode parar totalmente a partir desta quinta-feira. As reformas do Governo que tramitam na Câmara dos Deputados e no Senado Federal devem ser estancadas, caso não ocorra alguma coisa de extraordinário para tirar o país desse impasse político. Já existe aqueles que pregam a necessidade da renúncia de Temer enquanto seus assessores tentam dar um ar de tranquilidade para que o Governo continue mesmo sob as severas críticas que devem tomar conta de todos os veículos de comunicação nesta quinta-feira e os presidentes das duas casas legislativas consigam controlar os parlamentares de oposição e até mesmo os manifestantes que devem ocupar a Praça dos Três poderes nas próximas horas.