Alexandre Baldy chega a ministro graças ao amor e aos negócios

Competência? Que nada! É esperteza mesmo. Alexandre Baldy vem colecionando sucesso tanto nos negócios quanto na política, graças às suas habilidade$. Mas como foi que o novo ministro das Cidades entrou para o mundo da política? Antes é necessário falar da habilidade do rapaz, para o amor. Ele é casado com a filha de um dos homens mais ricos de Goiás: Marcelo Limírio, dono da Neo Química, um laboratório que tinha em Ronaldo Fenômeno, um dos seus garotos propaganda.

O primeiro da família do novo ministro a entrar na política foi seu irmão Joel Braga, filiado no DEM de Ronaldo Caiado, mas amigo e ex-secretário dos dois maiores caciques da política de Goiás: Iris Rezende Machado e Marconi Perillo. Veja bem que o irmão de Baldy possui uma habilidade política que o fez navegar sob os comandos políticos de Ronaldo Caiado (DEM) Marconi Perillo (PSDB) e Iris Rezende Machado (PMDB). Uma proeza sem tamanho e continua até hoje a ter livre trânsito junto aos três líderes políticos goianos. Mas quem alavancou Joel Braga do anonimato foi o seu casamento. Ele é casado com a filha do ex-presidente da República Marcos Maciel (Governo de FHC) que saiu da ditadura e chegou à vice-presidência de um governo democrata e até então considerado de centro-esquerda.

Mas Alexandre Baldy não subiu na política usando o irmão como trampolim, mas seguindo os passos dele na hora de escolher a noiva para se casar. Buscou em Anápolis uma candidata ideal. Filha de Marcelo Limírio, então sócio e controlador da Neo Química, considerada como um dos maiores laboratórios farmacêuticos da América Latina. O primeiro passo do recém-casado do tipo caça dote, foi aliar ao sogro e com ele abrir algumas marcas, as quais cresceram à sombra da empresa mãe, Neo Química. Pouco tempo depois essas empresas ganharam voos próprios, sendo que a Línea Sucralose, com dezenas de marcas sendo que a primeira foi na área de adoçante. Mas ele faz parte de várias outras empresas tais como:  Investor – Premium Outlet Brasília;   Acionista – Embalagens Allbox;  Acionista – Macro Rotulos;  Investor – Café de la Musique Restaurantes;  Investor – Louis SP Restaurante;    Investor – SET Night Club SP;  Owner/Ceo – Alexandre Baldy Representações Comerciais etc.

Sem dúvida é um empresário altamente bem sucedido. O seu primeiro cargo público foi como Secretário da Indústria e Comércio no terceiro mandato do atual governador Marconi Perillo (que está concluindo o seu quarta mandato). Com foi escolhido para ocupar a pasta? Para uns foi graças ao seu sogro – Marcelo Limírio, um dos maiores doadores das campanhas eleitorais de Marconi Perillo. Marcelo Limírio é sócio do governador em um empreendimento turístico na cidade de Pirenópolis, que até o memento a sociedade está limitada na aquisição do terreno de algumas centenas de hectares praticamente dentro daquela cidade turística.

Por outro lado, fala se no dedo de Carlinhos Cachoeira, outro mega doador da campanha de Marconi Perillo, nas eleições de 2010. Cachoeira chegou a um ponto tão forte no Governo de Marconi que chegou a nomear dezenas de ocupantes de cargos naquele governo, tendo sido um dos padrinhos políticos de Baldy, que o chamava de “O menino de Ouro”, conforme gravações divulgadas pela Operação Monte Carlo. Mesmo sendo citado por Cachoeira, Baldy não sofreu maiores consequências e tanto é verdade que em seguida foi eleito Deputado Federal (PSDB) em 2014.

Alexandre Baldy nasceu em Goiânia, mas tem sua vida empresarial ligada à Anápolis, cuja cidade vem tentando adotá-la como seu berço político, onde tem seu domicílio eleitoral. Nas eleições de 2014, obteve na cidade quase trinta mil votos, graças ao dinheiro que despejou nesta cidade. Como deputado federal, no entanto, não deixou sua marca em Anápolis e vem perdendo terreno para outro aliado de Marconi Perillo, o atual deputado federal Jovair Arantes (PTB) que também quer abocanhar uma fatia do eleitoral anapolino, notadamente porque seu partido conseguiu eleger o prefeito Roberto Naves. O atual prefeito de Anápolis prometeu dar ao seu padrinho político cerca de trinta mil votos nas eleições do próximo ano. Agora, com a retirada de Alexandre Baldy, que deve permanecer no Governo até o final do seu mandato, ficou um pouco menos difícil para o prefeito cumprir sua promessa com o deputado Jovair Arantes, promessas que até hoje não conseguiu cumprir com o povo que o elegeu, estando com sua popularidade muito baixa.

Os críticos políticos de Baldy em Goiás afirmam que o deputado vai encaixar bem no governo de Temer, porque é um expert, como o chefe, na arte de tirar proveito do poder.  (Dilmar Ferreira)