Genarc e DDP de Goianésia prendem quadrilha de traficantes de drogas sintéticas

De acordo com investigadores, o consumo desse tipo de entorpecentes cresce de forma acentuada entre os adolescentes do município goiano

O Grupo Especial de Repressão a Narcóticos (Genarc) e a Delegacia Distrital de Polícia (DDP) de Goianésia iniciaram uma operação prenderam um trio integrante de uma organização criminosa liderada por um detento da unidade prisional da cidade na sexta-feira (25). Foram presos na operação José Mário dos Santos, 48 anos, Jackson Túlio Pereira da Silva, 29 anos, e Roberto Carlos Duarte, 48 anos.

Após buscas domiciliares nas residências dos suspeitos, foram encontradas e apreendidas porções de materiais suspeitos de se tratarem de cocaína, maconha e crack, além de várias unidades de drogas sintéticas como êkstase e LSD. Foram apreendidos ainda balança de precisão e celulares roubados.

Entorpecentes e objetos apreendidos

De acordo com as investigações, o grupo era liderado por um reeducando do regime fechado da unidade prisional do município. Por meio do aplicativo Whatsapp, ele orientava José Mário a transportar, fracionar, embalar e distribuir os produtos suspeitos de serem entorpecentes para pequenos traficantes da cidade, entre os quais Roberto Carlos. Usuário de crack, Jackson funcionava como “olheiro” da quadrilha, além de armazenar a maior parte da droga de propriedade do detento em sua residência, visto que era menos conhecido no meio policial.

Segundo os investigadores, o consumo de drogas sintéticas por adolescentes aumentou acentuadamente em Goianésia nos últimos meses. Os três suspeitos possuem antecedentes criminais. Foram autuados em flagrante delito pelos crimes de receptação, tráfico e associação para o tráfico de drogas. Conduzidos à unidade prisional de Goianésia, esstão à disposição do Poder Judiciário local. (Fonte: polícia civil)