GIH e DDP de Planaltina solucionam caso de detento decapitado

 

O Grupo de Investigações de Homicídios (GIH) e a Delegacia distrital de Polícia (DDP) de Planaltina esclareceram o homicídio que vitimou Danillo Silva de Souza na manhã de sexta-feira (29). Preso no final de agosto deste ano por ter sido acusado de ser um dos mandantes do assassinato de Welliton Santos Araújo, ele foi decapitado na Unidade Prisional do município.

De acordo com as investigações realizadas, o executor de Danillo foi Luiz Felipe Rodrigues da Silva, que foi preso na mesma semana com um dos executores de Weeliton. Segundo o que foi apurado, Fábio Ananias de Brito foi o mandante. Ele estava na mesma ala de Danilo, e tinha combinado com este a morte de Welliton.

A motivação do crime seria o fato de Danillo se recusar a fazer parte da facção criminosa à qual pertence Fábio Ananias. As investigações foram coordenadas pelo delegado Cristiomário Medeiros, com o apoio da direção da Cadeia Pública e agentes do Sistema Prisional, bem como do Núcleo da Polícia Técnico-Científica, que realizou a perícia no local e remoção do corpo. (Fonte: Polícia Civil)