Governador presta contas do andamento das obras realizadas em Anápolis

Essa matéria foi divulgada nesta terça-feira (5) pelo Governo do Estado. O jornal O Anápolis está pesquisando se as firmações do governador são verdadeiras ou mais um lance das constantes tapeações que vem fazendo para o povo anapolino. Aguardem!

“Eu tenho um compromisso direto com a população de Anápolis, disse nesta terça-feira, dia 5,  o governador Marconi Perillo, durante entrevista ao site de notícias Diário de Goiás, reafirmando a determinação de entregar no ano que vem as obras do programa de governo que estão ainda em andamento no município. “O volume de obras para Anápolis é extraordinariamente grande. São cerca de R$ 700 milhões em investimentos nos últimos anos. Ninguém nunca investiu nem 10% do que investimos em Anápolis. É o maior investimento de todos os tempos em todas as áreas”. Nossa agenda com Anápolis está em dia”, disse.

Marconi citou os principais investimentos, obras e programas realizados no município, prestando contas do andamento das ações. “São cerca de R$ 700 milhões em investimentos nos últimos anos. O Aeroporto de Cargas já está pronto. Nós estamos terminando os pátios. Ele será o segundo maior do Brasil. Espero que ele fique pronto nos próximos meses. Só agora, nesta fase, estamos investindo mais de R$ 70 milhões nas obras. No total, já foram investidos naquela obra mais de R$ 300 milhões”, disse.

“As obras do Centro de Convenções, que será o maior do Centro-Oeste, também estão em andamento e devem terminar nos próximos três meses. Vamos realizar um convênio possivelmente com a UEG para formalizarmos uma parceria administrativa do Centro de Convenções. Este é um assunto que ainda iremos definir com o reitor da universidade”, afirmou Marconi. “O presídio para 300 vagas também já está pronto. Estamos realizando uma pequena reforma depois que o presídio teve que abrigar alguns presos do Cepaigo. O Centro de Apoio Socioeducativo (Case) para abrigar menores infratores já está pronto e deverá começar a funcionar em breve”, afirmou, referindo-se às ações em Segurança Pública e ressocialização.

Prestou contas também do andamento das obras de infraestrutura. “O Anel Viário também está em andamento. Na semana passada pagamos mais de R$ 3 milhões para a conclusão das obras. Ele vai desafogar o tráfego na região do Daia”, disse. “Também temos um convênio com o prefeito para repassarmos de graça, a fundo perdido, R$ 15 milhões para que o prefeito possa fazer as obras que achar necessárias. É claro que não podemos passar o dinheiro sem que ele tenha documentos, certidões e projetos. Essa é uma exigência para todos os prefeitos, dos 246 municípios com os quais fizemos convênios”, observou Marconi.

Citou também os investimentos em saneamento básico, especialmente no abastecimento de água. “Estamos fazendo um investimento forte para a transposição de água do rio Capivari para o Piancó visando resolver de vez o problema da falta de água na cidade. Para o ano que vem já há uma previsão de mais de R$ 100 milhões de investimentos nesta área em Anápolis”, disse.

“A Hyundai Caoa representou uma diferenciação definitiva no processo de industrialização de Anápolis”

Marconi também citou o fomento ao desenvolvimento econômico de Anápolis e região, com a atração de grandes investimentos privados e a criação de empregos. “O mais importante é que nós demos vida aos trabalhadores. O Daia tinha virado um cemitério há alguns anos. Nós criamos o Pólo Farmacêutico, atraímos dezenas de indústrias gerando milhares de empregos. Nós criamos o Pólo Farmacêutico, atraímos dezenas de indústrias gerando milhares de empregos. Nós estamos também terminando a ampliação do Hospital de Urgências de Anápolis. Vamos entregar mais seis mil metros quadrados novos de área construída ampliando o Hospital de Urgências Henrique Santillo”, disse.

Lembrou que, em suas gestões, Anápolis se tornou um dos grandes centros automotivos do País, posição que se amplia e se fortalece com a confirmação da instalação da Chery no município, na semana passada, durante encontro entre ele e o presidente da Caoa, Carlos Alberto Oliveira Andrade. “Só o fato de eu ter levado para Anápolis a Hyundai Caoa representou uma diferenciação no processo de industrialização de Anápolis. Agora estamos levando para lá uma nova fábrica, a Chery, uma nova montadora de automóvel que deverá funcionar no ano que vem”, afirmou.

“A fábrica da Chery foi anunciada recentemente e será importantíssima para consolidar Goiás no terceiro lugar como polo automotivo do Brasil. Vamos ter cinco montadoras em Goiás com a chegada da Cherry, quatro de carros e uma de tratores e máquinas agrícolas em Catalão”, confirmou.

O governador disse ainda que tem tido conversas com o prefeito Roberto Naves “sempre muito educadas e respeitosas. O prefeito sabe do carinho e do compromisso que eu e o vice-governador José Eliton, o deputado Carlos Antônio e todos os nossos colaboradores têm com Anápolis”.

Salientou que, como o prefeito fez uma cobrança pública “eu também estou dando uma resposta pública, uma explicação contundente que tem a ver com os fatos. Ninguém nunca investiu nem 10% do que investimos em Anápolis. É o maior investimento de todos os tempos em todas as áreas”. “Não há condicionante para realizarmos obras em Anápolis. O prefeito apoia quem ele quiser. O compromisso de levar obras para Anápolis independente de condicionante. Esse é um compromisso meu com Anápolis”, salientou.

“Estamos trabalhando com a possibilidade de ter mais dois distritos industriais em Anápolis”

Sobre a ampliação ou criação de novo distrito industrial na cidade, o governador destacou o projeto do crédito outorgado já aprovado pela Assembleia Legislativa. “Com ele, nós daremos condições a empreendedores de viabilizarem os seus distritos industriais, venderem suas áreas aos interessados e colocar as suas indústrias na região, não só lá mas em outras cidades. Depois, as pessoas que compraram as áreas vão receber de volta os investimentos com uma parcela descontada no pagamento do ICMS por alguns anos. É um modelo inteligente que o governo criou para possibilitar definitivamente a viabilização de vários distritos industriais. Em Anápolis nós estamos trabalhando com a possibilidade de ter mais dois distritos com essa modelagem: o Daia I, II e III”, finalizou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *