Juiz Moro vira jirau de pancada

Durante um evento em Londres na semana que passou a professora Djamila Ribeiro criticou o judiciário brasileiro na presença do juiz Sérgio Moro, da Lava Jato de Curitiba e afirmou categoricamente que juiz não devia ter lado e nem partido político e foi amplamente aplaudida pela plateia que participava do seminário sobre o Brasil na capital da Inglaterra.
Por toda parte do mundo onde vai, o juiz Sérgio Moro é recebido com pesadas críticas e com vaias por parte da plateia e, essa semana, em Londres, não foi diferente. Desta vez a mais dura crítica partiu Djamila Ribeiro que é professora de Filosofia Política da Unifesp, uma das criadoras do Núcleo Interdisciplinar de Estudos de Gênero, Raça e Sexualidades e feminista negra. Secretária-adjunta de Direitos Humanos e Cidadania de São Paulo, é também colunista da revista Carta Capital e do Blog da Boitempo.

DESTRUÍDA A FESTA DE SÉRGIO MORO EM LONDRES — VEJA A HUMILHAÇÃO QUE A GLOBO ESCONDEU. A filósofa Djamila Ribeiro, ex-secretária de Direitos Humanos da cidade de SP, fez uma intervenção demolidora CONTRA A DITADURA JUDICIAL que tomou conta do Brasil. Sérgio Moro havia acabado de falar no Brazil Forum UK em Londres, e ainda saboreava as palmas demoradas dos estudantes, filhos das elites brasileiras, os que de fato lucram com o massacre dos trabalhadores no Brasil. A FEMINISTA E MILITANTES NEGRA, não deixou pedra sobre pedra. (Leitor, compartilhe essa humilhação de Sérgio Moro, que a Globo escondeu e ninguém viu ainda). Por Bajonas Teixeira. COMPARTILHE. Visite e curta a MÁQUINA CRÍTICA: https://www.facebook.com/MaquinaCritica/

Posted by MaquinaCritica on Sunday, May 14, 2017