Justiça do Trabalho de Goiás: Caixa negocia acordos no valor de R$ 5,6 milhões

 

Caixa, advogados e partes envolvidas comemoram conciliações bem sucedidas na Justiça do Trabalho

Acordos no valor de R$ 5,6 milhões foram negociados pela Caixa Econômica Federal (CEF) ontem, 27/11, no primeiro dia da Semana Nacional de Conciliação na Justiça do Trabalho em Goiás, que se estende até a próxima sexta-feira, 1º/12. As negociações com a Caixa, que colocou mais de 60 processos na pauta de conciliação, vão até o fim da semana.

As ações envolvem pedidos de horas extras e parcelas referentes a plano de benefícios de gerentes da Caixa. O advogado do banco, Geissler Saraiva Júnior, disse que a CEF vem, nos últimos quatro anos, priorizando a negociação nas ações que tramitam em todo o país. “Há três meses estamos analisando processos para fazer acordos, que resultaram também da abertura para a negociação dos escritórios envolvidos”, ressaltou.

Segundo o advogado, a Caixa pretende avançar ainda mais para conciliar ações já na fase inicial, quando ainda não há julgamento. “Nessas ações aqui no TRT de Goiás estamos inclusive propondo acordos em processos que já têm posicionamento favorável no TST, mas ainda não transitaram em julgado”, mencionou o profissional.

Geissler Saraiva salienta que o fácil acesso ao Centro de Conciliação – Cejusc, e a informalidade do ambiente o ajudaram a negociar processos que não estavam nem previstos na pauta. Prova disso, segundo ele, foi a realização de sete conciliações extra pauta nesta segunda-feira.

A advogada dos reclamantes, Kelen Cristina Scherer Penner, disse que se surpreendeu positivamente quanto ao posicionamento da Caixa nas tratativas de acordo. “A Caixa melhorou as propostas e ambas as partes saíram satisfeitas”, declarou.

José Martins Ferreria, o advogado da Funcef, que entrou como litisconsorte nas ações trabalhistas, também ficou satisfeito com o resultado das negociações até o momento. “Me senti privilegiado, tendo em vista a postura da Caixa, que trouxe soluções que beneficiaram o plano de benefícios dos funcionários”, concluiu.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *