Liminar do TRF1 determina a reabertura do Instituto Lula

O Desembargador Neviton Guedes (TRF1) por meio de uma liminar, determinou a reabertura do Instituto Lula, em São Paulo. Em sua decisão o magistrado afirmou que a decisão do juiz poderia provocar danos irreparáveis ao Instituto. A liminar foi expedida na noite desta terça-feira (16), quando os advogados da defesa do ex-presidente comemoraram o fato porque resgata o direito de uma instituição que presta relevantes serviços à população.
O Instituto Lula teve suas atividades suspensas por ordem do juiz substituto Ricardo Leite, do Distrito Federal no último dia 10 de maio, no mesmo dia em que Lula prestou depoimento ao juiz federal Sérgio Moro, da 13ª Vara Criminal de Curitiba. Os principais juristas brasileiros criticaram a decisão arbitrária do juiz substituto de Brasília. Agora, a situação foi restabelecida pelas mãos de um desembargador que determinou liminarmente a reabertura do Instituto Lula, que volta a funcionar normalmente a partir desta quarta-feira (17).