Mais um vereador faz declaração infeliz na Câmara Municipal de Anápolis

Depois que a única vereadora do PMDB, partido de oposição ao governo de Goiás, parabenizou o governador pelo serviço em prol da segurança pública em Anápolis, chamando o chefe do Executivo Estadual de “o nosso governador Marconi Perillo”, agora foi a vez do vereador Domingos Paula chamar os frequentadores do Parque Ipiranga no período diurno de “preguiçosos”, conforme gravações feitas e divulgadas pelo serviço de imprensa da Câmara Municipal de Anápolis.

Da mesma forma que a vereadora do PMDB tentou negar que tinha feito tal declaração, o vereador Domingos Paula, tentou negar tal afirmativa,. No entanto, o site do jornal a Voz de Anápolis mostrou que de fato o vereador do PV fez a infeliz declaração.( http://www.avozdeanapolis.com.br/domingos-paula-nega-ter-declaracao-polemica-acompanhe-o-audio-do-que-ele-disse/) O vereador Domingos de Paula é um dos edis que mais fala na Câmara Municipal de Anápolis, onde já vem sendo conhecido como “tagarela da Tribuna”. Os seus pronunciamentos são todos em defesa do prefeito Roberto Naves, que até hoje vem colecionando um dos mais baixos índices de aprovação pelos anapolinos.

Domingos disse que quem frequenta o Parque Ipiranga durante o dia é “gente preguiçosa”. “No fim do dia, tudo bem, mas durante o dia, não, porque Anápolis é cidade de gente que trabalha”, disse. O vereador esquece que em Anápolis vivem centenas de pessoas aposentadas, muitas delas trocaram Brasília e Goiânia em busca de um local calmo para viver e que muitas dessas pessoas procuram o Parque Ipiranga para suas caminhadas diárias. Será que seriam essas pessoas que o vereador acha que são “preguiçosas”? O homem público, notadamente um titular de mandato eletivo precisa procurar medir as palavras antes de dizer bobagem. É isso que acontece com quem fala muito, já que acaba falando o que não deveria falar, foi o que disse uma senhora que caminhava na tarde da última quinta-feira (24) no Parque Ipiranga e que pediu para não ser identificada porque evita entrar em polêmica, mas acha que o vereador precisa “respeitar as pessoas”.