Marconi chamou a imprensa de Anápolis para noticiar suas mentiras para a cidade

Para evitar qualquer tipo de polêmica o gabinete do governador não mandou convite para O Anápolis, já que este veículo não admite qualquer tipo de mentira, promessas vagas ou tapeação. O Anápolis tem tudo arquivado e tem todos os números dos investimentos feitos pelos governos na cidade. Toda vez que aproximam as eleições, Marconi Perillo volta a lembrar de Anápolis e, para dar continuidade ao seu jeito de governar sempre dando as costas para Anápolis, manda chamar a imprensa chapa branca em seu Gabinete para transmitir as inverdades com finalidade eleitoreira. Se O Anápolis tivesse sido convidado, o que jamais ocorreu certamente o governador colocaria um freio em suas afirmações porque certamente seria desmascarado publicamente.

O governador Marconi Perillo afirmou na entrevista desta segunda-feira, dia 11, para a imprensa de Anápolis, que está acompanhando diariamente a execução do cronograma das obras do Governo de Goiás, com especial atenção para as intervenções na área de saneamento, notadamente aquelas relativas ao abastecimento de água. “Estamos trabalhando com rigor para completar as obras de abastecimento em Anápolis”, disse Marconi.

O que o governador não disse é que a única obra que o Estado está fazendo em Anápolis é a transposição da água do Ribeirão Capivari para o sistema Piancó. O valor total da obra é de R$3,7 milhões e os recursos estão sendo pagos pelos empreendedores de loteamentos que para conseguirem a certidão da Saneago têm que pagar uma taxa de R$700,00 por cada lote. A Saneago explica que esse dinheiro é para pagar os custos das obras de transposição. Onde está o dinheiro do Estado nessa obra? Por que o governador não disse a verdade para os profissionais da imprensa que participaram da coletiva? No final, quem vai pagar pela transposição das águas do Capivari para o Piancó serão as pessoas que comprar seus lotes, já que o valor da taxa será adicionado ao preço final de cada lote.

 

“São centenas de milhões de reais. E há necessidade de que outros milhões de reais sejam realizados. Nós estamos fazendo a nossa parte. As obras de transposição do Capivari já estão prontas. Nós estamos agindo rigorosamente de acordo com os nossos cronogramas e as nossas possibilidades”, afirmou o governador. “Poucas cidades do tamanho de Anápolis recebem volume semelhante de investimentos no Brasil”, disse, na entrevista.

Convênio com a Prefeitura

Acerca dos convênios com a Prefeitura de Anápolis, o governador disse que os recursos estão disponíveis e em caixa, aguardando apenas a documentação necessária. “Nós estamos com o dinheiro no caixa. As documentações e as certidões chegam e pagamos imediatamente. Felizmente, já beneficiamos mais de 130 municípios goianos. Infelizmente, muitos ainda não receberam os repasses porque não completaram as certidões e os projetos”, disse.

O prefeito Roberto Naves tem a obrigação de vir a público para explicar essa história da Prefeitura de Anápolis não ter conseguido ainda enviar os documentos para o Governo do Estado a fim de receber os recursos que Marconi prometeu. Ou será que o prefeito recebeu o dinheiro e está escondendo a informação? Quem está mentindo nessa história ou será que a Prefeitura, de fato, não consegue tirar as certidões necessárias? Se por falta de certidões, o prefeito deve uma explicação para a população.

E o Anel Viário do DAIA está parado

Além de repassar os valores, o governador declarou que o governo estadual também tem feito sua parte na fiscalização das obras. Após pagar a primeira parcela, o Estado fiscaliza os serviços. “Verificamos se estão sendo executados com a mesma qualidade firmada no contrato e, então, pagamos a segunda parcela, a terceira e assim sucessivamente”, explicou.

O governador deveria ter sido questionado por que as obras do Anel Viário do DAIA estão paralisadas. Será que as obras estão paralisadas por falta de pagamento ou porque o serviço está sendo mal feito? O governador teria que explicar isso, mas não foi questionado. O blá blá continua.

O governador citou o grande volume de obras do governo na cidade de Anápolis, município a quem sempre dedicou atenção em seus quatro governos. Somente as obras de saneamento, como esgoto e água, somam R$ 224 milhões dos quais R$ 130 milhões já foram pagos.

O governador não disse, no entanto, que os R$130 milhões que já foram pagos foram verbas vindas do Governo Federal. Marconi não disse que o restante que falta investir na cidade teria que sair dos cofres do Estado, como contra partida, o que ainda não foi feito. Esses recursos vindos do Governo Federal ocorreram durante a administração de Antônio Gomide e da presidenta Dilma Rousseff.

A maior de todas as mentiras

“As obras estaduais em Anápolis estão prontas ou muito bem adiantadas. Temos o Aeroporto de Cargas, o Centro de Convenções, o presídio, que já está pronto; a ampliação do Hospital de Urgências, já em fase adiantada para conclusão; o Anel Viário também em fase adiantada; além das obras de saneamento. O que depende do governo do Estado já está sendo feito. O que é preciso é cada um fazer a sua parte”, afirmou Marconi.

A verdade é que o Aeroporto de Cargas está apenas com a pista pronta e ninguém sabe dizer quando as obras vão ser concluídas e muito menos se o Aeroporto vai de fato entrar em operação. Foi um sonho megalomaníaco de Marconi para tapear os empresários da cidade. A obra milionária não vai servir para nada para o povo anapolino, mesmo porque se vai funcionar e vai gerar emprego, certamente os trabalhadores virão de fora porque são postos de trabalhos que requerem profissionais especializados.

O Centro de Convenções é outra obra para atender os empresários e, seu futuro é incerto uma vez que quase todos os centros de convenções do Brasil estão sendo desativados e ou terceirizados por falta de eventos. O de Goiânia se transformou em estacionamento pago, nada mais. O governador já está falando em entregar o Centro de Convenções de Anápolis para a UEG, mas o que aquela universidade vai fazer com aquele elefante branco? Se o dinheiro aplicado no Centro de Convenções de Anápolis tivesse sido investido em laboratórios para a UEG, certamente os recursos teriam gerado melhores resultados.

O presídio de Anápolis é uma obra inacabada e todos os recursos aplicados lá foram do Governo Federal. O governador não disse que o presídio de Anápolis não foi ainda concluído porque o Estado não pagou a sua parte e por falta de dinheiro a empreiteira abandonou o serviço.

A ampliação do Hospital de Urgências de Anápolis está em ritmo muito lento ou quase parado. Dificilmente se observa alguma máquina ou trabalhador por lá. O governador não foi questionando também sobre isso.

Onde estão as obras milionárias que o Governo de Goiás está investindo em Anápolis? O pior de tudo é que ainda tem gente que atende o chamado do governador para poder transmitir mentiras e blá, blá, blá para o povo anapolino.

Foto: Marco Monteiro

3 Comentários


  1. kkkkkkkkkkkkkk Não mandou convite para o “jornal O ANÁPOLIS” porque o mesmo não é reconhecido pela classe jornalistica brasileira como jornal sério. Todo mundo sabe que o blog do senhor Dilmar funciona apenas como propaganda ultra Lulista e oposição de quem vá contra as pautas Petistas.
    Senhor Dilmar, faça jornalismo pautado na ética e na verdade, quem sabe um dia o senhor e seu jornal seja ser levado a sério.


    1. Sua opinião é um risco na água para mim


      1. Vai procurar sua turma que é a mesma de Marconi e do Aécio

Comentários encerrados.