MPF/GO apura irregularidades na conduta de agentes da Polícia Rodoviária que mataram dois cavalos em Rio Verde

Animais estavam transitando às margens da BR-060

O Ministério Público Federal em Rio Verde (MPF/GO) instaurou, nessa quarta-feira (24), inquérito civil com o objetivo de apurar possível ocorrência de abuso/irregularidades na conduta de agentes da Polícia Rodoviária Federal (PRF) que mataram a tiros, na manhã do dia 23, dois cavalos que estavam às margens da BR-060, zona urbana do município de Rio Verde (GO).

O fato ocorreu após usuários da via acionarem a PRF comunicando a presença dos equinos no local. A morte dos animais causou comoção na população do município, especialmente por meio de manifestações promovidas nas redes sociais. Agora, o MPF/GO, no exercício de controle externo da atividade policial, quer apurar em que circunstâncias se deram os fatos.

O procurador da República que atua no caso, Jorge Medeiros, questiona se a morte dos cavalos teria sido a única forma possível de se evitar acidentes na rodovia, com o agravante dos tiros terem sido disparados em perímetro urbano.

Como primeira medida, o MPF/GO oficiou a Chefia da Unidade Operacional da PRF em Rio Verde e a corregedoria do órgão em Brasília para que enviem informações sobre os procedimentos adotados em ações policiais diante de casos de animais soltos em vias públicas e, especificamente, sobre a instauração de procedimento administrativo disciplinar para apuração dos fatos ocorridos em Rio Verde.