Operação da Deic desmonta esquema de falsificação de documentos

 

Criminosos presos pelo Grupo de Repressão a Estelionato e outras Fraudes falsificavam RGs, CNHs e outros documentos

A Polícia Civil de Goiás, por intermédio do Grupo de Repressão a Estelionato e outras Fraudes (Gref/Deic), deflagrou, no dia 15 de agosto, operação que culminou no cumprimento de dez mandados de prisão e 12 de busca e apreensão em desfavor de uma a associação criminosa especializada na falsificação de documentos. O resultado da ação foi divulgado nesta quarta-feira (16).

Segundo a delegada Mayana Rezende, um dos envolvidos no esquema era o responsável pelo procedimento. Ele contava ainda com três agenciadores, sendo um deles o ex-detento Thiago César de Souza, conhecido como Thiago Topete, que morreu durante uma rebelião em fevereiro deste ano. Também foram detidas seis pessoas suspeitas de solicitar os produtos, que eram usados em crimes diversos e em outras situações, como por exemplo, a realização de visita íntimas a detentos do sistema prisional.

Entre os documentos apreendidos estão carteiras de identidade (RG), Carteira Nacional de Habilitação (CNH) e Certificado de Registro e Licenciamento de Veículo (CRLV). Por esse motivo, acredita a delegada, a operação terá repercussão na venda fraudulenta de imóveis, transferência fraudulenta de veículos, documentação de veículos roubados, abertura de contas e financiamento bancário fraudulento, uso de documento falso para ingressar no sistema prisional, entre outros.

Os documentos tinham valores variados. Quando adquiridos diretamente do falsificador, os preços eram os seguintes: R$ 200 (RG), R$ 400 (CRLV) e R$ 500 (CNH). Se houvesse o intermédio de um agenciador, esta quantia chegava a dobrar por conta da comissão. Mayana disse que ainda não é possível estimar o prejuízo. Na casa de um dos falsificadores, no Setor Bueno, foram apreendidas milhares de cédulas, além de impressoras e material usado para as falsificações. Duas pessoas continuam foragidas. (Fonte: Polícia Civil)