Os fatos obscuros da Lava Jato e suas contradições

Corre entre os blogueiros  brasileiros e até mesmo em algumas redações de jornais a pergunta que não quer calar: Eduardo Cunha está mesmo preso? Onde ele está cumprindo pena? As informações dão conta de que está em um presídio na cidade de Pinhais no estado do Paraná. Dizem que ele estaria preso juntamente com outros condenados da Lava Jato, agora também fazendo companhia para Sérgio Cabral que foi transferido do Rio de Janeiro para aquele presídio sob o controle total do juiz Sérgio Moro.

Isso é o que falam os integrantes da Lava Jato, mas a questão é bem mais ampla: como é que Eduardo Cunha estaria dando ordens para o presidente Michel Temer. O próprio Eduardo Cunha tem mandado plantado notícias em blogs ligados à Lava Jato e uma delas é que as esposas dos detentos, inclusive da Lava Jato, enviaram uma carta às autoridades do Paraná denunciando o estado lastimável em que os presos estão e as revistas humilhantes que as mulheres dos presidiários são obrigadas a fazer. Essa carta nunca chegou ao conhecimento das autoridades. A direção do sistema prisional do Paraná nega todas as denúncias e garantem que todos os presos são muito bem tratados e que as revistas são todas por meio de aparelhos ultramodernos e que nenhum presídio impõe revistas humilhantes às esposas dos presidiários.

Há uma série desconfiança que tanto Eduardo Cunha quanto Sérgio Cabral estão em local reservado e que são tratados como verdadeiros hóspedes. Os dois podem saber de informações que colocariam o Judiciário e o Ministério Público na rota do crime, inclusive com fatos relacionados com o escândalo Banestado, que envolveu mais de uma centena de bilhões de dólares e que o Juiz Sérgio Moro, no passado, teria soterrado sem nenhuma punição aos culpados, inclusive banqueiros internacionais.

Agora, além de Eduardo Cunha, que nunca foi visto com vestes de presidiário, Sérgio Cabral  também desapareceu. O que está acontecendo? Por que Sergio Cabral foi transferido para o Paraná se ele foi condenado pelo Juiz Bretas do Rio de Janeiro? Tudo estranho, muito estranho…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *