Polícia Civil desarticula organização criminosa que fraudava vistoria veicular

 

A Delegacia Estadual de Repressão a Furtos e Roubos de Veículos Automotores (DERFRVA) desbaratou, na manhã de quinta-feira (21), uma organização criminosa destinada a fraudar vistorias veiculares no interior do estado. A ação integrou a segunda fase da Operação Intraneus. De acordo com o que foi apurado pelas equipes da especializada, servidores do Detran e despachantes estão envolvidos no esquema.

Mais de 80 Policiais estiveram envolvidos na ação policial. As diligências foram realizadas em Anápolis, em São Miguel do Araguaia e Mundo Novo. A operação contou com o apoio da Auditoria do Detran, Instituto de Criminalística, Gerência de Operações de Inteligência (GOI/PCGO) e de várias unidades da 1ª Delegacia Regional de Polícia Civil (DRPC), com sede em Goiânia.

Em entrevista concedida no final da manhã na qual foi realizada a Operação Intraneus, o delegado que preside as investigações, Gustavo Rigo, encareceu o papel fundamental desempenhado pelo Detran, que ofereceu apoio total às ações da DERFRVA. Ainda segundo Rigo, o grupo criminoso agia por meio de servidores que, de dentro do Ciretran de Anápolis, aprovavam vistorias que não haviam sido feitas. Além disso, os automotores vistoriados fraudulentamente tinham procedência de São Miguel do Araguaia e Mundo Novo.

“Provalvelmente, grande parte desses veículos é produto de furto”, comenta Rigo. De acordo com o delegado titular da DERFRVA, Adriano Costa, esses automotores sequer podiam ser vistoriados em Anápolis. “As cidades de procedência dos veículos estavam localizadas a mais de 500 quilômetros”, comenta. . (Fonte: Polícia Civil).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *