Polícia Civil encontra corpo de cabeleireira desaparecida em Inhumas

A Polícia Civil, através da Delegacia de Inhumas, encontrou, em um canavial, nesta terça-feira (16), o corpo da cabeleireira Lorraine Fernandes, 32 anos, que estava desaparecida desde o último dia 26 de dezembro após sair de uma agência bancária na cidade.

Segundo o delegado Humberto Teófilo, a cabeleireira foi morta a mando do ex-marido Rogério Trindade do Couto, 38 anos, que não aceitava a separação. O delegado explica que a investigação constatou que o crime foi cometido por Dioy Belarmino dos Reis, de 18 anos, ex-funcionário do supermercado do atual marido de Lorraine. Tanto o mandante como o executor já estão presos.

O delegado explicou que após pegar carona com Lorraine, Dioy disse a ela que a mataria a mando do ex-marido, que seguia o carro. No canavial, Dioy teria efetuado três disparos contra a cabeça da cabeleireira, que foi amarrada e deixada no canavial. O ex-marido nega participação no crime que foi confessado pelo executor.

Os dois vão responder por sequestro, feminicídio qualificado, ocultação de cadáver e porte ilegal de arma.

Para Humberto Teófilo, o caso foi solucionado graças ao empenho da equipe de policiais, que desde o desaparecimento de Lorraine fez um excelente trabalho, e à sociedade que aderiu à campanha que a delegacia lançou nas redes sociais para descobrir o paradeiro da cabeleireira. (Fonte: Polícia Civil)