Polícia Civil prende suspeitos de envolvimento em explosões de caixas eletrônicos

A Polícia Civil, por meio do Grupo Antirroubo a Banco (Gab), prendeu dois homens suspeitos de envolvimento a crimes contra instituições financeiras em Goiás. Geovanio Gomes da Silva, de 22 anos, e Adriano Silva Guimarães foram apresentados nesta quarta-feira (17), na sede da especializada.
De acordo com as investigações, ambos teriam participado da tentativa de roubo a um terminal de auto-atendimento bancário localizado no interior de um supermercado no Setor Vera Cruz, em Aparecida de Goiânia, na noite do dia 13, ação impedida pela ação da polícia, que já investigava os suspeitos há duas semanas.
Segundo o delegado Alex Vasconcelos, coordenador da ação, na ocasião do roubo, os autores resistiram à prisão e trocaram tiros com a polícia. Geovanio e um menor que também participava do crime foram baleados. O adolescente P.P.S., de 17 anos, morreu no hospital. O terceiro suspeito, Adriano, empreendeu fuga e foi preso nessa terça-feira (16), no Setor Norte Ferroviário, em Goiânia.
Com os suspeitos, foram apreendidas duas armas de fogo e um veículo roubado. Eles foram autuados por latrocínio tentado, associação criminosa, porte ilegal de arma de fogo, receptação e posse de drogas. No celular de um deles, a polícia encontrou vídeos do momento do furto do carro utilizado no momento da prisão.
Adriano, apontado pelas investigações como o chefe da associação criminosa, é um antigo conhecido do Grupo Antirroubo a Bancos, e já foi preso e autuado em diversas oportunidades por crimes contra instituições financeiras. Durante sua última prisão, em 2013, Adriano foi capturado na posse de artefatos explosivos e farto armamento, dentre eles um fuzil. (Fonte: Polícia Civil)