Prefeitura paga salário maternidade no valor de R$237.402,00 a uma servidora da saúde

Fontes da Prefeitura garantem que foi erro e que o valor terá que retornar para o Município.

A servidora de Anápolis que devolveu mais de R$ 170 mil aos cofres do município fala com exclusividade ao portal A Voz de Anápolis. Natália Marta Ferreira Soares foi notícia na semana passada após receber por engano uma "bolada" em sua conta bancária. O caso gerou repercussão pela honestidade de servidora 🏥🤰🏾💲

Posted by A Voz de Anápolis on Wednesday, February 14, 2018

Uma auxiliar de enfermagem que trabalha em um posto de saúde da periferia de Anápolis recebeu uma bolada e não tem nada a ver com Mega Sena ou qualquer coisa relacionada com loteria. Ao receber o Salário Maternidade, pago pela Prefeitura de Anápolis, mas por conta do INSS, a servidora assustou, mas ficou em silêncio. Afinal de contas não é todo dia que cai na conta bancária um valor superior R$237 mil Reais.

O valor pago à servidora foi relativamente ao mês janeiro de 2018. Ela começou o ano na melhor e a saída foi o silêncio. Mas uma funcionária da Diretoria de Recursos Humanos, achou aquilo intrigante e fotografou o holerite que comprova o pagamento daquele valor que faz inveja aos marajás do judiciário brasileiro. A foto ganhou as redes sociais e chegou até o jornal O Anápolis que decidiu investigar.

Não está sendo fácil encontrar a resposta, já que ninguém na Prefeitura quis falar e, no INSS, ninguém tem conhecimento do fato. A verdade é que o dinheiro está na conta da servidora e a Prefeitura já estaria tentando reaver o valor, mas a servidora já teria contratado um advogado para prestar os esclarecimentos e decidir sobre o destino do dinheiro. O problema se complica mais ainda porque até o valor de R$64.245,40 relativamente ao Imposto de Renda, foi descontado. No final da tarde desta quarta-feira (7) uma fonte ligada à Prefeitura disse que trata-se de um erro, mas não divulgou o nome do responsável. Teme-se que a culpa recaia sobre simples servidores, já que no alto escalão ninguém quer assumir o erro. O caso já estaria chegado ao conhecimento do Ministério Público que pode abrir um inquérito para apurar o caso.

 

1 comentário


  1. Não será surpresa se a servidora for obrigada a devolver o dinheiro pagar o imposto de renda.

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *