Preso suspeito de matar e queimar corpo de namorada em Aparecida de Goiânia

 

O pedreiro Ranulfo Pereira, de 29 anos, suspeito de matar a namorada Núbia Ribeiro Lemes Rosa, de 19 anos, cujo corpo foi encontrado no dia 29 de setembro, nas Serra das Areias, em Aparecida de Goiânia, foi apresentado na manhã desta segunda-feira (2), na Delegacia Estadual de Investigações de Homicídios (DIH). Pereira foi preso no Tocantins, no mesmo dia em que o corpo da jovem foi encontrado.

De acordo com as investigações, o pedreiro teve ajuda do irmão, Marcos Maciel, de 37 anos, para desaparecer com o corpo da jovem após o crime. Núbia teria sido morta por estrangulamento, na casa de Ranulfo, em Goiânia, no dia 26 de setembro. “Em seguida, Ranulfo ligou para o irmão. Os dois colocaram o corpo entre eles em cima de uma moto, foram até a Serra das Areias, tiraram um pouco de gasolina da própria moto, jogaram na vítima e a queimaram”, contou o delegado Carlos Caetano.

Na sequência, Marcos teria deixa do o irmão na rodoviária, para que ele fugisse para o Tocantins. Depois de ajudar o irmão, Marcos ainda fez uma denúncia de um falso crime. “Ele foi até a delegacia para falar que o irmão e a namorada tinham sido sequestrados e que o culpado era um ex-namorado da Núbia”, disse o delegado. Contradições na denúncia feita por Marcos, levaram a polícia a descobrir o paradeiro de Ranulfo, que estava em um assentamento na cidade de Talismã/TO.

Conforme esclareceu o delegado, o crime foi motivado por ciúmes, já que Ranulfo não se conformava com um relacionamento que Núbia teve num período em que estiveram separados. Além de ser autuado pela ocultação de cadáver, Ranulfo foi indiciado por feminicídio. Já o irmão dele, que teve a prisão preventiva solicitada pelo delegado, responderá por ocultação de cadáver e falsa ocorrência de crime.(Fonte: Polícia Civil

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *