PROCON Goiás divulga pesquisa de preços e orientações para a compra do presente para as mães

Comércio está otimista em relação às vendas no dia das mães
Flores e perfumes registram aumento médio de 5,15% e 2,05%, respectivamente
Variações entre menor e maior preço pode chegar a 250,00%
Foco nas finanças: Compra do presente não pode ser motivo para descontrole financeiro
Conheça seus direitos e deveres na hora da compra do presente

Com a proximidade do dia das mães, já no próximo domingo 14/5, muitos consumidores vão às compras em busca do presente ideal para presentear as mamães. No entanto, tão importante quanto acertar no presente, é sair às compras já sabendo que produto pretende comprar e principalmente, quanto poderá gastar de forma a não comprometer ou desequilibrar o orçamento doméstico. A partir da definição desses dois pontos, é hora de pesquisar os preços, procurando sempre aliar também a qualidade e a praticidade do produto.
Com intuito principalmente de alertar o consumidor com informações sobre seus direitos e deveres antes, durante e após a compra, evitando desta forma dor de cabeça futura, é que o PROCON Goiás está divulgando uma pesquisa de preços de produtos “sugestivos” para presentear no próximo domingo, com produtos que atendam diferentes tipos de bolsos e gostos.
Ao todo foram visitados 21 (vinte e um) estabelecimentos na capital, pesquisando os preços de 36 (trinta e seis) produtos sugestivos para presentear as mamães como flores, cestas de café da manhã, perfumes importados e eletros. Alguns produtos, mesmo se tratando de mesma marca, podem ter seus modelos diferenciados devido à dificuldade em encontrar o mesmo modelo da mesma marca, entre os estabelecimentos visitados.
Comércio está otimista com vendas para o dia das mães
Pesquisa divulgada pelo SPC Brasil e pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL), demonstra que para o dia das mães deste ano, 73% dos consumidores pretendem fazer pelo menos uma compra. É como se em cada 10 consumidores, 7 está pretendendo comprar algum presente para as mamães. No entanto, será um ano de compra de produtos mais modestos, pois desses consumidores que disseram ter essa intenção de compra, apenas 10% pensam em gastar um pouco mais que o ano passado.
De qualquer forma, essa intenção já demonstra ter um melhor resultado que o ano passado, quando foi registrada queda de mais de 8% nas vendas, segundo dados da Serasa Experian, que alias foi o pior resultado desde 2003, quando foi criado esse indicador pela companhia de análise de informações de crédito.
Flores e perfumes importados registraram aumento médio anual de 5,15% e 2,05%, respectivamente
Considerando os preços médios praticados no ano de 2016 e os praticados atualmente, conforme dados coletados pelo PROCON Goiás, as flores registraram um aumento médio de 5,15%, pouco mais de 0,5 p.p. (meio ponto percentual) em relação a inflação oficial no mesmo período, medido pelo IPCA-IBGE de 4,57%. Já em relação aos perfumes importados femininos o reajuste médio anual foi de 2,05%, menor que a inflação no mesmo período.