Roberto Naves inventa um jeito novo de administrar: levar com a barriga!

O prefeito Roberto Naves pode estar construindo uma administração municipal para concorrer com as administrações do Professor Heli, na década de cinquenta e com o biônico Decil de Sá Abreu, até hoje os dois piores prefeitos da história de Anápolis. Passados quase cinco meses, o atual prefeito ainda não justificou seu mandato, mesmo porque nem começou ainda a administrar a cidade. Até agora é o campeão de ruas esburacadas, de uma saúde onde nos postos não têm médicos e até esparadrapo e gases não são encontrados.

A primeira coisa que fez foi reduzir o contrato com a empresa do lixo e com isso o mato toma conta da cidade, especialmente nos bairros mais distantes. A iluminação pública está definhando, os servidores perdendo seu poder de compra. Nenhuma ação concreta para resolver a questão da água tratada e o período de seca está chegando para o temor da população. Tudo indica que o prefeito passou a ser o discípulo número um do governador Marconi Perillo, na arte de prometer e nada cumprir.

A sorte do prefeito da tapeação é a crise nacional que vem abafando a crise de sua pacata e quase inexistente administração municipal. Até agora a única mudança que ocorreu de fato foi a criação de mais uma junta na CMTT para julgar com maior rapidez as multas do trânsito para ferrar os motoristas. Quando será que o “novo” vai mostrar sua cara? Tudo indica que se isso acontecer um dia não vai ser mais “novo”, mas tão velho quanto antigo.

1 comentário


  1. Realmente tenho que concordar em partes com o testo acima, até o momento a administração atual está abaixo da média. Mas antes de levantar bandeiras prefiro aguardar mais um pouco, torço pela nossa cidade e acredito em melhoras gradativamente da atual gestão.

Comentários encerrados.