Subserviência dos deputados anapolinos abre espaço para um deputado de fora atuar a favor de Anápolis

Os dois deputados de Anápolis jamais subiram à tribuna para criticar o governo do Estado, notadamente em função das promessas que Marconi fez e principalmente para criticar as obras estaduais paralisadas na cidade. Diante desse quadro de total submissão dos parlamentares anapolinos, o deputado Estadual Henrique Arantes (PTB), filho do deputado federal Jovair Arantes, do mesmo partido, subiu à tribuna da Assembleia Legislativa de Goiás para cobrar promessas do governador para Anápolis.
Durante o Pequeno Expediente de terça-feira, 16, o deputado petebista subiu à tribuna para falar a respeito da falta de água em Anápolis nos meses de agosto e setembro. “ Este é um problema recorrente no município. A solução deste contratempo foi a promessa de campanha do atual prefeito, Roberto do Órion, porém, a Saneago não resolveu a questão”, explica.
O parlamentar disse ainda “que a Saneago ainda não fez a captação de água paliativa. Ela também não investiu o total de 115 milhões de reais na captação de um novo manancial. O Governador determinou que a empresa fizesse isso, todavia, ela não está cumprindo”.
“A cidade de Anápolis não pode passar mais um ano de estiagem, pois a população não aguenta mais. Isso é uma falta de respeito com os moradores daquele município. O povo paga pela taxa de água e esgoto, então por que a empresa pública não faz o investimento necessário? O prefeito Roberto tem demostrado muita preocupação quanto a este assunto. Ele disse que se a Saneago não atender a população ele irá romper o contrato e fará uma captação individual”, concluiu.
Em recente entrevista o prefeito Roberto Naves (PTB) disse ter dado um prazo até o final deste ano para o Governo iniciar as obras, caso contrário romperia com o governo Estadual. Como Marconi Perillo é o político que mais faz promessa e nunca entrega a mercadoria prometida, já se sabe que o governador vai mandar iniciar as obras e enrolar o tempo todo, ou seja, até março do próximo ano, quando deverá deixar o governo, e sair sem que o prefeito de Anápolis tenha condições de romper com o Governo.
A população já começa a entender que tudo isso é teatro de ambas as partes, ou seja, Roberto Naves ameaça romper, o deputado petebista sobe na tribuna para cobrar de mentirinha e o governador começa a transformar sua promessa em realidade e nada de obra. Por isso o palco está montado para a encenação da peça da enganação governamental. Enquanto isso o período de estiagem está chegando para o desespero da população.