Testemunha disse que seu pai vendeu apartamento para Lula, mas não é o triplex

A família Almeida Campos era proprietária de dois apartamentos contíguos em um prédio situado em São Bernardo do Campo. A testemunha Tatiana de Almeida Campos disse hoje (9/5) ao Juízo da 13ª Vara Federal Criminal de Curitiba (Ação Penal no. 5063130-17.2016.4.04.7000) que seu pai vendeu uma das unidades para Lula – que é o local onde ele reside e está registrado em seu nome no Cartório de Registro de Imóveis. Ela diz ter assinado os papéis relativos à venda da outra unidade após o falecimento de seu pai, mas sequer leu o documento. Ouviu apenas um comentário de dois advogados de que o comprador seria Lula, mas reconheceu não ter lido nada e que não viu nenhum outro documento com o nome do ex-Presidente.

O depoimento deixou claro que o MPF pretendeu levar aos autos uma mera fofoca proveniente de terceiros e que não há qualquer elemento concreto que possa dar sustentação à acusação. O apartamento que Lula comprou está em seu nome. O outro não está porque ele não é o dono.