UPA suspende atendimento de Raio X devido a falta de funcionários

Mais uma medida adotada pelo o novo jeito de administrar a cidade, em especial à saúde pública, colocada em prática pelo atual prefeito de Anápolis. O serviço de Raio X da UPA da Vila Esperança divulgou essa semana, através de um aviso, que por falta de funcionário e devido ao fato de que o prefeito Roberto Naves, através da Secretaria de Saúde, suspendeu o pagamento de horas extras para o técnico daquele setor, o atendimento passou a ser reduzido. Diante de tal medida a coordenadora do serviço de Raio X daquela unidade de saúde pública foi obrigada a divulgar uma escala de funcionamento do setor, conforme o aviso abaixo.

Mesmo dispondo de um saldo de quase R$100 mihões em caixa, a Prefeitura vem cortando despesas que podem causar até a morte de pacientes,  por falta de pessoal. Com essa medida, a Prefeitura de Anápolis deixa de cumprir o ditame Constitucional que diz que a “Saúde é direito de todos e da responsabilidade do poder público”. Cortar despesas desnecessárias é uma medida salutar, mas cortar horas extras de servidores que prestam atendimento da saúde das pessoas é algo desumano e inconsebível.